sexta-feira, janeiro 13, 2006

Nem todos se sentem escravos

Quanto a postagem anterior certas observações precisam ser acrescentadas. Alguém, que eu considero muito especial, chamou minha atenção, pois de certa forma a ofendi por ser membro da denominação que foi motivo de minha crítica ou desabafo, mas em hipótese alguma a ofenderia e não tive essa pretensão.
Continuando... Não posso negar que tive bons momentos na "Deus é Amor", consegui amizades e uma experiência única, lições que me fizeram crescer, como disse Jorge Oliveira "A vida de um cristão é uma aprendizagem contínua". O meu problema não é com a denominação, é com o legalismo, que não concordo, insisto em não concordar, pois o considero uma doença. Não comecei a minha caminhada nesta denominação e não foi o meu primeiro contato com o legalismo. As raízes são outras, e durante anos vivi uma luta interior, mas não são todos que vivem essa luta! E não posso deixar de demonstrar a minha compreensão aqueles que se sentem livres, apesar de aos meus olhos estarem presos. As minhas inquietações me fizeram questionar, e foi o meu questionamento o motivo de minha cura, pois me fizeram procurar respostas na Bíblia, e as correntes foram quebradas. Foram quatro anos de aprendizado que me ajudaram a crescer, e não posso negar, foram bons momentos...

6 comentários:

JOINCANTO disse...

A Bíblia é sempre a melhor resposta.
Parabéns pelo blog.

Abraços.

Nagel disse...

Vágner,

É natural que hajam críticas. E é preciso bastante sabedoria, e uma dose de educação para sabermos criticar sem ofendermos. De vez em quando deixo a desejar e chateio alguém. Que Deus nos ajude.

Abraços.

Vagner Ramos disse...

Jorge, obrigado pelo incentivo, quanto a Bíblia, realmente ela sempre tem a melhor resposta, continuo com ela.

Abraços.

Vagner Ramos disse...

Gustavo, sempre procuro não ofender, e tenho observado que infelizmente a educação as vezes não deve partir não só de quem faz a crítica, mas de quem é a razão da crítica. Quando criticamos com educação, sem palavras ásperas, tendo por objetivo a construção, ou seja, críticas construtivas, porque não compreender? Porém é um campo minado, e qualquer passo em lugar errado, "bomba"! Obrigado por seu conselho e que Deus nos ajude!

Abraços.

Vilma disse...

Gostei muito do teu blogue e linkei no meu! :)

Vagner Ramos disse...

Vilma, também gostei do seu e linkei no meu.

Abraços.